soul meets body


Torna-se inútil sentar-me aqui e tentar escrever alguma coisa, porque nada do que escrever vai conseguir descrever aquilo que eu quero, aquilo que eu quero sentir, mas não sinto, nem sei sentir. Porque, de repente, perdi toda a sensibilidade e não há nada que eu consiga perceber ou esteja disposta a fazer.
Já não há nada, nem para dar, nem para receber. Não há chuva, nem vento, nem música, nem sonho, nem momento, nem elogio, nem crítica que consiga ter algum efeito. Parece-me tudo demasiado vulgar, demasiado banal, parece-me demasiado. Parece-me que já foram demasiadas as oportunidades que eu desperdicei, que eu ignorei, que eu esqueci. Foi demasiado eu, e mais não digo

5 comentários:

Dida disse...

nao gosto de saber que estas triste..

dida disse...

(sem duvida um dos blogs de pessoas que eu conheço, com mais qualidade, e que me da mesmo vontade de ver varias vezes por dia se ha um texto novo para eu me deliciar)

Margarida f disse...

Oh minha gorda, esta espectacular... mas tão triste! so quero que estejas bem... qualquer coisa i'm right here baby:D love youu

martini disse...

da alegria à tristeza foi um pulinho. então sofiaaa? queres que eu cante para te animar? (ahah, diz que simmmm*) GOSTO MUITO DE TI

E NÓS CANTAMOS MUITO BEM, OUVISTE?!

André disse...

Gosto de frases em estrangeiro a antecipar textos em português, de almas escancaradas e de pessoas, e das luas das pessoas. Gosto dos textos que unem estes pontos.

desde 24 de Janeiro/2011

Com tecnologia do Blogger.