a call to arms


procura negar-te. procura recusar, virar as costas, complicar, explora o não e desvia o sim, esquece o que são boas maneiras e cospe.
em cima de um corpo limpo, de uma tábua rasa que ainda tem muito por completar, cospe com força e sem remorsos - o importante é sujar. incomodar. sujeita-te ao trabalho de te destacares, és negativo e sempre não recomendável, má influência e marginal. desiste e goza e ocupa e olha nos olhos sem medo de nada, porque medo não é nada, é de gente e tu estás para lá do racional. humano, limitado ou inconsciente, nada disso, muito pior, mais saboroso.

1 comentário:

Sara disse...

Brutaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaal!

desde 24 de Janeiro/2011

Com tecnologia do Blogger.