the twist


abres a boca para esboçar as palavras que te parecem certas, foges do susto da verdade com a força imberbe de quem nunca conheceu o fundo do poço, procuras falar. mas não, não te esqueças de quem te rodeia, das figuras que fazem sombra, dos corpos que se mexem à tua volta - não esqueças que também tu giras à volta de outros mundos.
solta as palavras do cordel ditador, liberta-as e adopta-as agora. fá-las tomar forma no discurso que escolhes e tentas controlar, delineia o alcance dos factos e ideias. as lágrimas que provocam, o grito suplicante, o corpo que dói e quer cair, o som que é teu e inunda o espaço - não penses que as tuas palavras matam. elas curam, revoltam, revolucionam. são um novo impulso, os novos olhos das caras que te encaram. e vêm para ficar.

2 comentários:

Anónimo disse...

lindo! amei

Maxwel Quintão disse...

as palavras tanto podem destruir, como podem curar, tudo depende do uso que delas fazemos!
Gostei!

desde 24 de Janeiro/2011

Com tecnologia do Blogger.