#4

aprendi a amar coisas, em vez de pessoas. a confiar os meus segredos aos meus outros eus, à personalidade múltipla que fui praticando e, com o tempo, lá consegui arranjar. esqueci-me de desgostos, ou desilusões, ou... de que é que as pessoas se queixam?
aprendi que não há mais nada, no fim. que o caminho mais fácil é mesmo mais fácil - é como tudo, só custa a primeira vez.

e sim, também aprendi que temos todos corpos e que usar referências sexuais é muito humano.

Sem comentários:

desde 24 de Janeiro/2011

Com tecnologia do Blogger.