#24

pronto, demito-me. não tenho a teimosia do Coelho e fui perdendo o orgulho por aí, portanto é isto: demito-me. deixo o meu corpo às ordens de um reino anárquico, uma república de almas caídas, perdem-se as leis e sistemas, sou um conjunto de regras e muita preguiça para as cumprir. abandono o navio sem remorsos, o destino deste país está nas mãos de outros e nas voltas que o mundo dá - eu demiti-me.

Sem comentários:

desde 24 de Janeiro/2011

Com tecnologia do Blogger.