foi hoje, teve de ser

Hoje alguém me obrigou a ir buscar outra vez a caixinha das recordações, dos segredos, daquilo que vai ficando para trás.

Vista de fora, até parece ser normal: azul, já velhinha, com os cantos estragados. Basta abri-la para se perceber que tenta passar despercebida, que é melhor esquecer. É uma caixinha triste. Tem um pouco de tudo, um pouco de antes e um pouco de agora, tem TUDO. Tem aquilo que me apetece recordar e aquilo que me apetece esquecer mas não quero largar. Tem aquilo de que me orgulho e aquilo de que me envergonho. Já disse, tem TUDO. Mas só a abri porque fui obrigada, porque já não me lembrava como era relembrar, porque já não tenho paciência dos jogos de emoções que ela insiste em ter comigo, porque é ridículo ficarmos presos ao que já passou, ridículo.

O futuro tem muitos nomes. Para os fracos, é o inatingível. Para os temerosos, o desconhecido. Para os valentes, é a oportunidade.
Victor Hugo

11 comentários:

maria disse...

sophie, mais um post. mais um texto que adoreii! mas este particularmente. pela maneira como o escreveste, está mesmo bonito ahah. é ridiculo ficarmos agarrados ao que já passou, concordo mas quando voltamos a ver todas essas recordações é tao bom! (depende, claro. mas no geral... ahahah)

continua, estou aqui para ler! :P
love you

rita disse...

fiquei com um peso na consciência -.-
mas está espectacular :D
eu quero é histórias, eheh

txi amo sua feiosa

Inês L. disse...

Gostei do teu blog! Vou voltar!

Vanita disse...

Mas uma vez, revejo-me nas tuas palavras. Sentimentos que muitas vezes já não consigo deixar no meu espaço por já tantos o conhecerem. Gosto da forma como te expressas :)

Jo disse...

Ai, também tenho caixinhas dessas. Na realidade tenho montes delas. Umas cheias de boas recordações, outras nem tanto, mas acabo por abri-las a todas de vez em quando e aí, entre lágrimas e sorrisos (e por vezes gargalhadas daquelas de deitar paredes abaixo) lá vou revivendo coisas que já foram.
Gostei muito do texto menina sofia.
Saudades.
Beijinhos

Anónimo disse...

Margarida Ferreira:
Minha gorda mais magra... Eu também tenho uma caixinha de recordações e por mais que a queira abrir, por vezes mais vale deixar onde esta! Adorei este texto em particular:D Continua.. LOVE YOU ALWAYS.

abreu disse...

nostalgias (des)necessarias. quero mais

te gustooo

Emma disse...

uiii
caixinha das recordações!!!!!também tenho as minhas. Infelizmente tenho mais na caixinha de guardar o passado, do que o que sinto no presente.

Emma disse...

uii caixinha das recordações...também tenho as minhas. Infelizmente, tenho mais nessas caixinhas do passado, do que aquilo que sinto ter no presente.

marisa disse...

Está girissimo o blogue Sofia!

Parabéns... o importante foi começar o depois baseia-se na imaginação que tens para continuar com o teu projecto, vale a pena! =D



Beijinho

martaa disse...

oh sofia, está perfeito. todos temos dessas caixas.. umas medonhas outras mais alegres. fizeste-me abrir uma, ou melhor todas! ahah

desde 24 de Janeiro/2011

Com tecnologia do Blogger.